quinta-feira, 3 de maio de 2018

TU DORMES!

Tu dormes,
minha Flor de Inverno,

tu dormes
tão bela e tenuemente

que nem aos pássaros
e anjos mais atentos deste mundo
de pedras mais te despertam,

nem tão pouco
eles podem ainda se inspirar
em teu encanto e em teu aroma
de ouro:

agora,
só as estrelas se convulcionam
em explosões de orgasmos cósmicos
amando-te em eternos

silêncios!