segunda-feira, 7 de maio de 2018

ALIMENTA-ME!

... tira minha dor,
tira a saudade e a angústia
que me sufocam,

tira a tensão
nervosa que não me deixa ficar
apaziguado,

dá-me uma sinfonia
inédita para que eu enxugue
minhas lágrimas,

abrasça-me,
beija-me
explora meu corpo acariciando-me
ama-me,

tira-me do deserto
e me dá uma nova casa em meio
a algum jardim secreto;

e eu serei absurdo,
(de corpo, coração e alma) enquanto
não me reclamar a sublime
morte!