sábado, 12 de agosto de 2017

SAPA SAPIENS


Eu te estimo,
eu estimo sobretudo teus olhos,
e tua carne, e teus peitos, e tuas pernas
e tua boceta, mesmo que nunca
tenha visto;

eu estimo
tudo teu que está ao mesmo chão
sapiens, porque do resto de tudo que tu
dsseste ter

(entre

luzes violetas e azuis,
anos celestiais de inconspurca
conduta, e sua pose ao voando ao ar
como beija-flor).

eu sinceramente
ainda não vi nada!